s
arrumando...

OBRIGADA!!!

2 de junho de 2009

Recebi muitas mensagens de incentivo e animo para continuar as férias em alto astral depois que o acidente da Air France aconteceu e uma nuvem negra pousou na minha cabeça. Também recebi alguns emails sacanas. Mas faz parte.
Hoje acordei melhor, mas continuo meio obcecada por notícias. O bom é que aqui em Paris, em tudo que é lugar que você vá tem internet wi-fi de graça! Então o iphone não sai da bolsa.

Hoje decidimos ir ao Louvre, mas por pura falta de atenção não vimos que ele não abria justamente hoje. O jeito foi fazer só algumas fotinhos do lado de fora e no Carroussel.

Então voltamos para o hotel para pegar o voucher de um bilhete para subir na Torre de Montparnasse. Foi mais um brinde que eu ganhei da agência de turismo e estava deixando pro final da estadia em Paris, mas como não haviamos pensado em nada além do Louvre para hoje e estávamos sem outro planejamento B, decidimos voltar ao hotel para uma reprogramação. 🙂 Pegamos o voucher e saímos de volta ao metrô. Nesse momento pensamos: Por que não andar pela Boulevard Saint-Germain antes de seguir a Montparnasse? Estamos situados numa região excelente em termos de café, lojas, e pequenos prédios históricos. Valia a pena explorar o lugar, e valeu mesmo!Caminhar sem rumo por Paris é muito gostoso, acho que deve ser incluído em qualquer roteiro (se é que vale a pena fazer roteiro, porque eu não estou seguindo nada). 🙂 Tive então meu primeiro momento consumista. havia namorado mil coisinhas na Sephora da Champs Elysees. Quando me deparei com a Sephora bem aqui do lado do meu hotel, não resisti!!! Renovei meu kit de maquiagem! Mas eu até me contive e não comprei MAC. O melhor de tudo: Na hora de pagar, a francesinha do caixa me deu 3 perfuminhos de brinde. AAAA-DOOOOOOO-ROOOOOO! Brinde é comigo mesmo!!!!

A Torre de Montparnasse também nos surpreendeu. Foi muuuuuuuuuuuuuito bacana! Adoramos. Acho que foi o melhor programa até agora, não só pela beleza da paisagem e tal, mas pela comodidade. Super vazio, sem fila nenhuma, sem vento, sem turista… fiquei impressionada de ser tão pouco visitada. Acho que se torna tão imperdível quanto a Torre Eiffel. Além disso, a Montparnasse tem o elevador mais rápido da Europa. Sobe 56 andares em 38 segundos.


As galerias Lafayette são CARÍSSIMAS!!!


Também é bacana fotografar a Torre Eiffel do alto de Montparnasse.


“Vamos fazer auto-foto com a Torre ao fundo??? Ihhh tapou a torre!”


“ahhhh amor!!! Tapou a torre de novo!!!! vamos tentar de outro angulo….”


“ahhhh amor! Cortou um pedacinho da torre!!!! de novo……”


Última tentativa, eeeeee, agora sim!!!!

Fomos em Versalhes também outro dia. Versalhes já não acho tão essencial, pelo menos o Palácio. Nao é um lugar que eu voltaria. Posso ir 1000 vezes na Torre Eiffel, e outras 1000 aos Jardins de Versalhes. Mas o Palácio é desnecessário. É claro que é super interessante entrar no quarto do Rei, da Rainha, no salão dos espelhos, sentir toda a imensidão de história nos ecos daqueles salões. Mas são em grande maioria salões vazios. Já os jardins…. meu Deus do céu!!!! Que lugar MARAVILHOSO! Se eu pudesse voltar atrás, pulava aa visista ao palácio e iria direto aos jardins e alugaria um carrinho para andar por TODO lugar…. são cerca de 700 hectares! Infelizmente já estávamos muito cansados para explorar o jardim tanto quanto gostaríamos. Mas andamos até o canal central, sentamos na grama, ficamos admirando tudo aquilo por um bom tempo. Mas a maior parte da tarde infelizmente passamos na FILA!!!! A fila para comprar ingresso para o Palácio foi traumatizante. Já a fila para o ingresso dos jardins estava super vazia.


A fila dava 6 voltas.


O salão dos espelhos.
Uma coisa é fato: aqui não estou sendo a fotógrafa Fabricia Soares. Estou sendo turista mesmo. Nós trouxemos a D300 e 6 lentes, mas eu estou usando mais a Nikonzinha de bolso, igual a todo turista, porque é meio desanimador puxar a grande angular para fazer uma super foto do salão dos Espelhos, por exemplo, e ter uma multidão te atrapalhando. :-))) Não dá… meu negócio realmente são as noivas. Alexandre está 100% do tempo com a câmera grande e ainda tem um pouco mais de paciência do que eu para fotografar esses lugares.


A cama do Rei!


Quarto da Rainha


Quarto do Principe


Jardins

Na Champs Elysees, bem… é meio deprimente para pobres mortais como eu, ou mortais pobres, melhor dizendo. hahahahah É tudo de babar! Mas tudo muito caro. Coisa de louco. Meu irmao, tadinho, queria uma camisa Lacoste. Vou ver se encontro na Uruguaiana porque aqui não dá pra comprar. hahahahaha

Mas falando sério… uma coisa que decidimos fazer aqui para não entrar em paranóia é pensar na moeda como “dinheiro” e não como euro ou libra. Por exemplo, uma coca-cola num restaurante perto da Torre Eiffel custava 4 dinheiros. Quanto custa uma coca num restaurante do Brasil? Uns 3 a 4 reais. Ou seja, é proporcionalmente igual ao peso da moeda no seu país… enfim… deu pra entender? Então… a princípio, convertendo o preço da coca-cola para o real a gente acha um absurdo e se fosse converter sempre, morreríamos de sede, pois é o preço padrão aqui nos restaurantes.
Então, num certo momento MORRENDO DE SEDE sentamos na Champs Elysees para tomar uma coca-cola. Ainda falei: “Alexandre, viu o preço da coca??? Melhor ver, estamos na Champs Elyseeeeee!” e ele prontamente respondeu: “Não me importa! estou com sede e não interessa!”. Então bebemos 2 cocas cada um e o total foram 28 euros!!!!! “Alexandre!!!! 28 euros! 28 euros!!!!! Fui logo fazendo a conversão e aí quase chorei mesmo…. 84 reais!!!!!!! NINGUEM MERECE!!!!!

No entanto, é claro que tudo não deixa de ser agradável e divertido para juntar em fotos e contar histórias depois. Paris é uma delícia. E vou mesmo aproveitar porque a decisão é certa: esta é minha última viagem de avião.

Ah! Ia listar aqui as coisas que estão me fazendo MUITA FALTA!
* Arroz
* Feijão
* Nescau (aqui tem achocolatados horríveis).
* chuveiro (aqui só tem banheira e chuveirinhos, argh).

Olha, sem brincadeira, sou uma pessoa tão viciada em arroz que não vejo a hora de chegar na casa da minha amiga Fabiola para fazer um panelão de arroz! Aqui não tem arroz em lugar nenhum!!!! É tudo bife com legumes, ou massa, ou pizza (vou ficar 1 ano sem comer pizza e mc donald´s). Mas hoje, enquanto estava olhando a paisagem em Montparnasse, no restaurante que tem lá em cima, repentinamente chegaram os funcionários da torre (recepcionistas, seguranças e atendentes) com um PF (tradicional prato feito) na mão para jantar. Caramba…. eram PFs com uma MONTANHA DE ARROZ e um bifão! Minha boca chegou a salivar! Fiquei olhando pra´quilo e pensando: “Por que os empregados comem arroz e os restaurantes não servem arroz??? POR QUEEEEEE???????” Só há uma resposta pra isso. Eles devem considerar o arroz realmente como comida pra peão.

Preciso ir. Beijinhos!

Comente com Facebook

Comentários

    1 comentário

  • Danee 2 de junho de 2009
    Reply

    Olá Fabricia, adoro o seu blog e o seu trabalho, mas essa é a primeira vez que posto. Estou acompanhando a sua viagem à Paris e ADORANDO. Nós tínhamos como plano pasar a lua de mel em Paris, mas fizemos as contas e vimos não ser possível, ficaremos pelo Brasil mesmo. Mas o seu blog está me ajudando a conhecer e me deliciar com as terras parisienses. Mas coca cola a 84 reais não dá mesmo!
    Beijocas e divirta-se

  • Deixe um comentário

Fale comigo no whatsapp!