s
arrumando...

viagem | Londres

28 de maio de 2009

Antes de mais nada eu precisava pedir desculpas a Paula, minha noiva de sábado (23/05). Eu falava pra ela empolgada que ia colocar a prévia antes de viajar, mas cadê que deu tempo? Gente, domingo eu estava fechando as fotos da Lu (colocando no site) que casou na semana anterior, fui dormir 5:40, acordei às 9:30 e às 13:00 estava no aeroporto, torcendo para não ter esquecido nada… Foi PUNK mesmo!

Então… preciso dar uma pausa nos casamentos para fazer um pequeno diário de bordo aqui (adoooooro). Mas eu trouxe as fotos da Paulinha, e logo que tiver uma internet mais decente no próximo hotel que eu me hospedar, eu coloco a prévia.

Então como eu ia dizendo…. chegamos em Londres no dia 26 e eu realmente percebi que havia esquecido uma coisa muito importante no Brasil: o meu ROTEIRO planejado e programado com tanto carinho e antecedência com a ajuda da minha querida noiva Adriana. ESQUECI!!!!!!! Chegamos no hotel, trocamos de roupa, dobramos a esquina para pegar o metrô e veio a pergunta do meu digníssimo marido: “Pra onde vamos primeiro, cadê o roteiro?” – Er.. hum… ihhh…… esqueci! Oh my god! Que saco! Tive que ouvir meia duzia de indignações e para a minha sorte tem uma lojinha para turista bem do lado do metrô, onde então pude comprar um mapinha e rapidamente fazer um novo roteiro tentando lembrar ao máximo das dicas da Adriana. Uma delas era que o London Eye só valeria a pena com o tempo bom (coisa rara em Londres), então foi pra lá que fomos imediatamente, já eram umas 15:00.


casal viajando sozinho = muiiiitas auto-fotos

Depois do London Eye a fome era negra e só nos restou almoçar e voltar para o hotel cedo já que estávamos há mais de 20 horas sem dormir (como tem gente que consegue dormir na classe econômica do avião??). Ou seja, terminamos o dia por volta das 18:30.

No dia seguinte perdemos a hora e começamos tarde. Com isso eu já saberia que metade do roteiro original já não seria cumprido, mas partimos para explorar Londres o quanto aguentássemos. Neste momento já havíamos conseguido imprimir o roteiro esquecido no Brasil (Alexandre tinha no email dele) e decidimos começar por Tower Brigde, que acreditamos ser um dos pontos mais importantes (senão o mais bonito) a conhecer em Londres. Tava um veeeeeeento, uma friaaaca! E além do vento frio, uma chuva fina irritante que vinha com o vento forte. O guarda-chuva que compramos na lojinha-armadilha-pra-turista não servia para nada. Pequeno e muito flexível a sensação que dava era que ia voar a qualquer momento. Mas eu queria ir até a torre da ponte para conhecer, e gostei muito. Tem uns filminhos explicando a construção, a história, os projetos que surgiram na época, aliás, sensacional a estrutura para a época.


Mais auto-foto! 🙂


A sala das máquinas


A foto cartão postal.


E eis que alguém se ofereceu para bater uma foto nossa! Eeee!

Bem… dali fomos direto para a The Tower of London que é muuuuuuuuuuuuito bacana! Lá estão guardadas todas as jóias da família Real e a gente fica com dor no queixo de tanto que ele cai. :-)) É muita riqueza reunida, mega deslumbrante. A porta do cofre por si só já é uma beleza a parte. Pena mesmo que não era possível fotografar.

Neste momento era hora de ligar para Adriana e ver onde afinal nos encontraríamos para fazer a tão esperada entrega do álbum! E aí entrei na clássica cabine de Telefone (que fede HORRORES!!!!!!) e consegui contato. Ufa! Atravessamos a London Bridge e fomos para um pub clássico. Aaron estava chegando da aula do curso de Português e foi ótimo porque ele queria praticar a língua pudemos conversar na maior parte do tempo em português. Ufa. hahahahah Enfim… bebemos cerveja, conversamos e rimos sobre várias coisas, viagens, casamentos, blogs, games… e terminamos assim o dia bem tarde, já por volta das 22:30. Delícia!

Bem, no terceiro dia programamos de ir ao Big Ben (fazer uma foto em que ele aparecesse melhor do que a que tiramos no London Eye), ao Horse Guards (ficamos muito curiosos depois que Adriana falou pra gente que não só o guardinha fica em estátua, mas o cavalo também!) e ao Palácio de Buckingham. De lá partiríamos para o British Museum e em seguida para Greenwich (que eu queria muuito ir!).

Do Horse Guards atravessamos o St James Park (que é lindo cheio de patinhos, cisnes, pelicanos, esquilos…) e chegamos ao Palácio de Buckingham. A Adriana frisou bem para nós que o ideal seria ir num horário diferente ao da troca da guarda real, porque fica muita multidão e não dá para ver os guardinhas e etc. Mas ela não sabia qual era o horário. O fato é que também não procuramos saber e seria muita falta de sorte chegar exatamente no horário da troca. E não deu outra. Estava lá a multidão. Bem, eu estava satisfeita em só tirar umas fotos do Palácio e seguir com meu turismo aos Museus, não fazia questão de fotografar os guardas (que bem ou mal eu já tinha fotografado na Tower of London). Então fomos atravessar a rua para chegar ao Green Park e qual foi a minha surpresa estar chegando exatamente naquele momento o desfile dos guardas! Aí foi sorte mesmo. Toda a multidão maior estava nos portões do palácio e ali bem na minha frente pude fotografar com calma os guardinhas.


St. James Park


Palácio de Buckingham

E aí de lá fomos ao British Museum, que é LIIINDO! Muito redundante falar que os museus são lindos. Mas não ficamos muito tempo por lá. Vimos algumas coisas, tem um acervo bem bacana do Egito, da Grécia e etc, mas como ainda vamos ao Louvre, achamos que valeria mais a pena sair mais cedo do British para ir ao Natural History Museum. Ficamos muito na dúvida se ia pra lá ou se ia para Greenwich direto. Bem, fizemos uns cálculos mirabolantes do tipo “sair do museu às 17:50 (que é quando fecha) e ir pra Greenwich”, já que escurece bem tarde. Só que na saída do Museu pegamos o rush no metrô e os nossos pés já estavam quase sangrando e saindo para fora do tênis. Geeeeente, doía MUUUUUUUITO! Estávamos andando desde as 9:30 da manhã, paramos só para almoçar e olhe lá. Ficamos realmente destruídos e até tentamos ir a Greenwich se tivesse um barco ainda. Descemos em Westminster pier, mas o último barquinho havia saído às 16:30 (e já eram 18:30). Enfim… fiquei triste, mas não foi por falta de tentativa, pegar outras várias linhas de metrô estava fora de cogitação. Mas tudo bem… fica para a próxima visita porque Londres é realmente muito legal e vale a pena voltar. Definitivamente me arrependi de ter programado só 3 dias pra cá. Mas isso é bom… pretexto para um novo roteiro de viagem. Londres é no geral uma cidade muito muito interessante onde tudo é bem original, desde as inglesas que usam meia-calça rosa com sapato roxo e bolsa amarela até o táxi clássico com um modelo de carro exclusivo, os ônibus tradicionais vermelhinhos de 2 andares, as cabines de telefone, enfim… tudo um charme.


British Museum


Em frente ao British tem essa lojinha de moedas antigas. Olha o 500 cruzeiros aí!!! 🙂


Museu de Historia Natural

Gente, preciso ir… São 2:20 e eu estou aqui nerdando… Amanhã é mais um dia intenso e embarco para Paris cedo. Uuui! 🙂
beijossss!

Comente com Facebook

Comentários

    1 comentário

  • Avatar
    Graça 29 de maio de 2009
    Reply

    Que lindo!!!! Um passeio realmente maravihoso!!!
    Adorei tudo!!
    Os carros são uma gracinha!!
    Fico muito feliz por vocês!!!
    Continuo acompanhando vocês nesse tour…
    TE AMO FILHA QUERIDA!!!!
    Bjs

  • Deixe um comentário