s
arrumando...

grávida | minha querida prima Camille

24 de fevereiro de 2015

Amo ter família grande. Tenho uma penca de primos e primas muito amados! Vivemos muitas coisas juntos e quando todos se reúnem sempre é uma festa. A Camille é uma prima que quase bate comigo na idade, então fomos aquela dupla unha e carne, crescendo juntas e vivendo milhares de momentos marcantes e emocionantes da adolescência. O detalhe é que ela morava (ainda mora) em Araruama e eu em Niterói. E não existia internet. 🙂 Como conseguimos manter tanta união? CARTAS, meus amigos. Muitas cartas! O telefone de casa tinha cadeado só pra não falir minha mãe com os interurbanos, então a solução era a boa e velha carta. Tenho muitas ainda guardadas.

Crescemos, casamos, e só em 2014 conseguimos ir ao show do Guns juntas. 🙂 Opa… não é esse o tópico…. O tópico é que então ela veio me visitar com marido, de mala, filho e cuia barriga para irmos no show do Guns e aí veio o meu presente: o convite para ser madrinha da Pietra. Fiquei tão emocionada!

E de um fim de semana chuvoso, uma visita rápida e despretensiosa, resolvi fotografá-la aqui em casa mesmo.Faltavam poucas semanas para Pietra nascer e eu PRECISAVA fotografar essa barriga.

CAMILLE_FAMILIA_0014 CAMILLE_FAMILIA_0006CAMILLE_FAMILIA_0016PB CAMILLE_FAMILIA_0031PB CAMILLE_FAMILIA_0065 CAMILLE_FAMILIA_0070 CAMILLE_FAMILIA_0072 CAMILLE_FAMILIA_0037 CAMILLE_FAMILIA_0077 CAMILLE_FAMILIA_0056 CAMILLE_FAMILIA_0078PB

Foi difícil tirar os meus primos (Marcus, marido da Camille, e Theo, o filho mais velho) do Playstation com tio Xan, mas com muito carinho e dedicação consegui conquistá-los para os meus holofotes minhas lentes. Até a Uzi veio para a nossa mini sessão. Foi tudo bem simples e despretensioso, mas estou simplesmente in love com essas fotos. Eu gosto muito de fotografar o que é verdadeiro e eu enxergo tudo de mais realista nessas fotos: a timidez do Marcus, a generosidade do Theo para fazer umas fotos com a mamãe, a mãe maravilhosa que a minha prima é, tão serena, tão cheia de luz e tão verdadeira e amiga!

Quando eu era criança, quase perdi a Camille para uma complicação séria de saúde. Foi um processo sofrido que superamos com muita alegria (bota alegria nisso) durante a nossa adolescência. Durante esta mini-sessão ela perguntou se estavam aparecendo as cicatrizes; eu disse que sim e perguntei se ela queria que eu tirasse no Photoshop, mas prontamente ela respondeu: Não! Elas fazem parte de mim!”.

Isso é que é mulher de VERDADE. Como eu TE AMO minha prima!

Comente com Facebook

Comentários